Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

CHAMADO

Série Cadinho de Prosa dos Folhetos Cadinho RoCo
CHAMADO
     Diante de tudo aquilo que passa por instantes inteiros de recolhimento, a força do mar a puxar o viver pra dentro dele, para o convívio com ele.
     Diante das perspectivas propostas pelo processo criativo, o ruído do mar, das ondas vindas de encontro às praias sedentas. A ânsia desses pés em pisarem na sensação macia da areia umedecida pelo mar. O delírio desse espetacular amanhecer de tonalidades a comporem céu e mar.
     É pleno esse sentimento de distância a não querer ficar distante do mar.
     É incrível a pressão imposta por essa distância a asfixiar esse viver distante do mar.
Belo Horizonte, 16 agosto 2013

CORPO NU


Água no banho
Do corpo
Reluzente
Perfumado.
Seios na água
Do corpo
Presente
Arrepiado.
Ventre no banho
Do corpo
No sonho.
Pernas na água
Do corpo
No corpo.


Belo Horizonte, 15 setembro 2001

3 comentários:

Ritinha disse...

Bom dia meu amigo!!!
Pense que o mar é fonte de muitas inspirações. Grandes poemas, poesias, versos e afins foram criados por causa desse canto do mundo de alguém... olhar o infinito, o céu se unido as aguas, a brisa que as ondas emanam... enfim... é por aí mesmo!!!
Beijos e excelente final de semana
Ritinha

Nanda Pezzi disse...

Boa tarde!
O mar é minha maior fonte de inspiração. É o lugar onde vou, molho meus pés e me sinto muito, muito melhor do que cheguei.

Amei.

Bom fim de semana!

Nanda Pezzi

Carla Ceres disse...

Oi, Cadinho! Que linda a Imagem do Dia! É Nossa Senhora dos Navegantes? Abraço?