Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

TAL COMO SOMOS

SÉRIE XAMÃ dos Folhetos Cadinho RoCo
TAL COMO SOMOS
     Eu e Xamã estamos numa mesma situação quando nos colocamos impedidos de sair por aí.
     No meu caso, realidade impõe quietude por força econômica, financeira, de dinheiro. No caso do Xamã, o risco de ficar exposto a mazelas perigosas demais para sua pouca idade.
     Olhamos um para o outro num inconformismo natural porque gostamos da liberdade do ir e vir, de fazer coisas, promover acontecimentos em nossas vidas. Ao nosso tempo esse aprendizado a perambular por cogitação diversa.
     Xamã sugere que nos permitamos ao nosso crescimento pela compreensão do que nos é feito em vida tal como somos.
Belo Horizonte, 15 janeiro 2014
ROTA DO VAZIO
     A necessidade de ser deixou de ser necessidade. A vontade de ser foi deixando de ser vontade, para ser só o que tinha mesmo que ser. Espécie de desânimo, preguiça ou desalento que veio neutralizando estímulos. E os dias e as noites foram passando por passar. De novo, nenhuma novidade digna de destaque. Sonhos paralisados pelo imponderável. Tudo estranho ao averiguar da mais tênue pretensão.
     E a vida, como espécie de teimosia, seguindo seu caminho. Das longas noites, nada que pudesse despertar o ânimo de algum pensamento. E mesmo sob encanto de ser Cavaleiro da Meia-Noite, a distância veio como trava a reter passos e propósitos. Todas as direções confundidas por único fim a significar nada. A rota do vazio é mesmo enlouquecedora.
Belo Horizonte, 26 fevereiro 2003



3 comentários:

Blog de Ana Marly Jacobino disse...

Pois é a vida continua e devemos nos ajustar a ela. Gostaria de agradecer a visita lá na Agenda e deixar o comentário que publiquei por lá ao seu comentário, Caríssimo Cadinho. "Com certeza, Cadinho, mas o que não podemos é ficar de braços cruzados vendo nossas cidades tornarem extensão do inferno... Boa Noite! Semeia essa idéia! Plante e Cuide de uma árvore para assombrear seus caminhos, agora tão aquecidos!" Abraços Poéticos desta caipiracicabANA marly de Oliveira Jacobino

Minha vida de campo disse...

Olá,
nessas viradas de ano como balanço do que foi feito e o que tem para fazer as vezes cansa só de pensar, mas temos que sonhar muito e tentar realizar.
Tenha uma ótima semana.

Carla Ceres disse...

Oi, Cadinho! Hoje vim te perguntar sobre uma postagem antiga. Lembra de um doce sobre o qual você falou, chamado bicota de mulata? Você sabe se tem pra vender em algum lugar aí de BH? Abraço!