Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 15 de maio de 2014

CLAREANDO

SÉRIE XAMÃ dos
FOLHETOS CADINHO ROCO
CLAREANDO
     Digo ao Xamã ser sempre bom sabermos distinguir as coisas para que não fiquemos confundidos por colocações sombrias.
     É próprio do criminoso desafiar a justiça. Quando então observamos a insistência de questionamentos diversos sobre o desempenho da justiça, ou do Poder Judiciário, sinal de que o crime está em busca de proteção. Não cabe à justiça proteger e sim julgar crimes e criminosos.
     Num País em que lideranças políticas usam a popularidade para colocar parte da população contra o Poder Judiciário, a necessidade de postura firme para que o crime não se transforme em ato de bravura.
     Será prudente confiar em quem insiste em querer corromper a paz para que daí imponha poder sobre um País inteiro?
Belo Horizonte, 15 maio 2014
SANTA TAÍS
     Santa Taís. Uma penitente egípcia que viveu no século IV d.C.. Mulher exuberante. Cortesã convertida por um anacoreta, ou seja, um religioso solitário.
     Dezenove de abril, dia do índio. Em princípio, data sem qualquer relação com Santa Taís. Mas observe Taís, como podem ser os desígnios de Deus. Exatamente no dezenove de abril, embarco para Campos dos Goytacazes, dos índios goitacás que até o século XVII ocupavam litoral brasileiro, do Espirito Santo ao rio Paraíba do Sul. Coincidência?
     No grande universo das averiguações, aquela que suponho ser você Taís habitante de Campos dos Goytacazes. Uma campista descendente dos goitacás? Fato é que sigo rumo ao que poderá perfeitamente ser berço de sua origem, como de certa forma faz parte da minha também.
     Santa Taís. Nunca tive oportunidade de ver conhecer imagem sua. Mas sua presença Taís, surgiu aos meus olhos bem próxima à foz delta do rio Paraíba do Sul.
     Dezenove de abril, dia do índio e de Santo Expedito também, tido como santo das causas impossíveis. Sendo assim, será tão impossível não ter oportunidade de encontra-la conhece-la?

Belo Horizonte, 19 abril 2004

3 comentários:

Bell disse...

Nos dias de hj temos que pensar antes de fazer, mas pensar muitooooo rs...

Bom diaaaaaaaaaaaaa =)

Carla Ceres disse...

Oi, Cadinho! Eu não conhecia a história de Santa Taís. Valeu! Abraço!

Nina disse...

"Não cabe à justiça proteger e sim julgar crimes e criminosos."
Essa frase me fez pensar e repensar...

Abraços,
Blog | Youtube