Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

domingo, 3 de agosto de 2014

VIVENDO



SÉRIE XAMÃ
FOLHETOS CADINHO ROCO
VIVENDO
     Da mesma maneira que passamos pelo tempo, o tempo passa por nós.
     Xamã com menos de um ano de idade aparece com cada sugestão de arrepiar a gente. Já percebe que viver é envelhecer sempre. Esse cão é danado mesmo.
     Passo olhos pela tela, painel em execução pra ser exibido mundo afora, irá embora para a Alemanha.
     Cores que viajam a partir das nossas mais distantes considerações.
     Penso na viagem que nunca fiz, no que nunca tive e tenho vontade de ter. É uma mistura de sensações a tingirem a tela de solavancos que revelam a arte do artista.
     Vivo hoje o que nunca vivi antes.
Belo Horizonte, 03 agosto 2014
PENSAR SOZINHO
     Subo pensando na sequência de todas as coisas, acontecimentos que vão provocando trazendo outros. Tudo no início de cada movimento que vamos assumindo em nossas vidas.
     Aquela voz traz consigo a presença de alguém que sugere outro alguém, cuja postura traz a lembrança de outra situação estampada pelo passado que assume direção outra daquela que estava no pensamento agora. A gente pensa lembra vive convive com tantas coisas instantes perdidos encontrados por contingências que também exercem influência na vida da gente. O caminhar sugere ao intimo intenso passeio de idéias pensamentos.
     O mundo estará dentro ou fora do buraco? Assunto do pensar sozinho que desloca-se para outro, com incrível facilidade velocidade. Aquela voz parece fazer lembrança falar de algum possível sonho acontecimento.
     Subo no silencio atento ao mais suave surgir daquela voz que traz presença dela ao querer que quer encontra-la. A gente sempre quer encontrar alguém.
Belo Horizonte, 17 fevereiro 2005

2 comentários:

Dorli disse...

Oi Cadinho
Suas telas são misturas de desejos e quereres.
Quanto mais almeja o inusitado, mais beleza sai do seu pincel.
Deixei um recadinho pra você no meu blog.kk
Beijos no coração
Lua Singular

Dorli disse...

Oi Cadinho,
Você é muito esperto e carinhoso.
Eu sou realista, palavra que dói, mas é verdadeira.
Beijos no coração
Lua Singular