Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

VINDO DE LONGE



SÉRIE XAMÃ dos
FOLHETOS CADINHO ROCO
VINDO DE LONGE
     Depois de boa caminhada cheguei ao Mercado Central. Senhora que nunca vi antes na vida me cumprimentou para perguntar onde eu havia conseguido chapéu que eu usava para proteger cabeça do sol quente. Ela já tinha procurado pra tudo quanto é lado chapéu semelhante sem encontrar.
     Cumprimentei-a de volta dizendo ter o chapéu vindo pra mim lá do Rio Grande do Norte, mais especificamente de Natal, daquele lugar onde o sol nasce primeiro no Brasil. Ela entristecida disse logo ter visto não ser chapéu feito ou encontrado em Belo Horizonte. Agradeceu e foi embora sem esconder desalento.
     Xamã olhou pra mim, abanou cabeça resmungando e indagando: “do que é capaz um simples chapéu na cabeça de uma pessoa?”
Belo Horizonte, 15 janeiro 2015
FUGITIVO
     Aquele que finge foge de si próprio. Não aceita seu próprio ser por só querer a farsa de sua própria realidade. E depois de desencadear a mentira, já não consegue mais escapar dela. Inventa outra na ilusão de eliminar a primeira, já sem ter como conviver com as duas.
     Aquele que foge de si mesmo não tem fôlego para o seu próprio estar. Divaga por pensamentos e ações a buscarem o fim sem fim da mentira. É simples personagem de um mundo feito pela ilusão de estar vivendo em outro.
Belo Horizonte, 28 junho 2006

4 comentários:

Bell disse...

Um lindo dia pra vc =)

Carla Ceres disse...

Oi, Cadinho! As mulheres têm bom olho pra peças de vestuário. Se aparece algo diferente, reparamos na hora. Abraço!

Vieira Calado disse...

Passei para inteirar-me do que por aqui passa
e deixo

Saudações poéticas!

Vieira Calado disse...

Passei para inteirar-me do que por aqui passa
e deixo

Saudações poéticas!