Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

CERTEZA DO AMOR

É pelo amor que tudo acontece

CERTEZA DO AMOR

Não há porque sermos indolentes ou persistentes ao que nos incomoda e sim acessíveis e competentes no sentido de buscarmos meios para que os incômodos sejam afastados.

Não há porque aceitarmos e admitirmos procedimento de submissão motivado por interesses que de maneira sombria nutrimos em nós mesmos. A submissão, no mais das vezes, denuncia a camuflagem de atitudes encerradas em perversas conseqüências. E ainda que sejam estimuladas discussões e discordâncias com propósito de proteger a submissão, ainda assim estará esse agir nos remetendo a terrível retrocesso.

Se bem soubermos perceber o amor que está sempre ao nosso dispor saberemos, com impressionante simplicidade, agir em favor de um crescimento saudável e eficaz.

João da Barra diz não haver crença mais sublime do que aquela que nos remete à certeza do amor.

Belo Horizonte, 10 fevereiro 2010

VENDENDO

Vender eu vendo. Desde quando menino conheci os segredos do balcão daquela loja mantida por meu pai e por tantos fregueses.

Vender eu vendo. Desde quando viajava pelo interior de Minas Gerais, com tabelas de preços e argumentos que motivavam minha caligrafia aos talões de pedidos.

Vender eu vendo. Mas o tempo passou. Dos balcões e das viagens cresci e aprendi a perceber a importância dos anúncios que fui absorvendo. Daí, minha disposição em estar hoje anunciando a venda de quem quer vender.

Vender eu vendo. Por isso é que sinto um enorme carinho por essa tão querida freguesia que nunca abandonou esse vendedor capturado pela poesia.

Belo Horizonte, 30 agosto 1999

11 comentários:

Hod disse...

É Cadinho afastar o incomodos ou até melhor, não identicarmo-nos com eles.

Também passando para desejar ao amigo uma excelente semana e um Carnaval melhor ainda.

Forte abraço amigo,

Hod.

Chá das Cinco disse...

A tentativa de encontrar o amor é o combustivel da vida.
O amor universal é o amor que nos completa realmente.
Ele vem sem hora ou dia marcado,vem num sorriso sincero, num abraço apertado,numa saudade danada de boa..

Vivemos para o amor, o resto dá-se um jeito.
Um abraço
Gemária Sampaio

Patty disse...

Passei por aqui, vi, li e gostei, vou voltar.
Obrigada por ter visitado meu blog e o da Jenny.
Patty

Xanele disse...

Adorei sua visita
te espero anciosa pelo próximo encontro.
Bjsss Amore

Adorei seu cantinho, já estou seguindo você.

Delirius disse...

Não sei se você vende ou se você oferece..., porque... certeza, mesmo certezinha do amor..., não é vender, é sim oferecer!...
E você tem razão entre o partir e o regressar, muito se perde, seja qual for a razão da partida...:))

Beijo, gostei de você lá, naquele espacinho.

Daniel Savio disse...

Menino, as vezes amor nos faz dúvida de nós mesmos, mas quando temos a certeza devido a ele, é sublime...

As vezes, vendemos o produto mais importante para nós mesmo e nem notamos, este produto se chama imagem pessoal.

Fique com Deus, menino Cadinho.
Um abraço.

Felina Mulher disse...

Obrigada pela visita...hj estou com a vista dilatada e quase não consigo ler...mas voltarei...estou a seguir-te!

Beijos vendedor de emoções_____Felina

A Madrasta Má disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Rocão mandou um tantão... adorei! Bjinhos da Madrasta!

Lady disse...

Muito lindo!
Obrigada pela visita, volte sempre!
Abraço

claudete disse...

amor sim submissão não, concordo plenamente. Cadinho postei uma foto minha e do maridão , observe a figura que se revela na camisa que você pintou, aliás já havia comentado isto, veja e me diz se não estou enxergando demais. Abraços e Feliz Carnaval.

Ana Maria disse...

Falar do amor e viver esse amor é maravilhoso!
Fico feliz por estar feliz.
Sua foto ao lado está bela!
Beijosss!!!