Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 17 de dezembro de 2011

DAS CHUVAS

A chuva limpa imagens e mostra ranhuras

DAS CHUVAS

No mais das vezes não adianta reclamar da chuva que tem sim sua razão de ser, sua importância e pertinência. Naquilo que refere-se a transtornos e estragos a conversa é outra.

Na chuva aparecem deslizes de administrações públicas que falam muito e fazem pouco, enchentes de incompetência acumulada durante tempo dedicado a desvios diversos e sujeirada exposta à luz da consequência de escolhas equivocadas e que terminam por conceder poder a quem dele usa e abusa em benefício próprio represando o que antes poderia evitar tantos transtornos.

Belo Horizonte, 17 dezembro 2011

NO AMOR

Na dúvida o amor não sobrevive.
Na esperança o amor desafia.
No convívio o amor ensina mostra abre caminho e perspectiva para o libertar de tudo todas as coisas.
No amor não existe meio termo.

Belo Horizonte, 06 agosto 2009

4 comentários:

A. João Soares disse...

Autor, visitantes e comentadores deste espaço
Desejo a cada um de vós e aos seus familiares e amigos um Feliz Natal e um Ano Novo «tão bom quanto possível», usando o estilo do nosso admirável filósofo e orador PR
Abraços
A. João Soares

João Soares

DESIRE disse...

"no amor não existe meio termo" mesmo!
Como sempre um post magnífico!
Bjs prometidos

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá

Hoje minha visita é para agradecer
o presente que é para mim
a sua amizade,
e também desejar
um maravilhoso Natal,
onde possas encontrar nestes dias
ainda mais inspiração
para a alegria de ser feliz,
e para o milagre de fazer
quem passa por tua vida feliz.

Que o teu olhar seja a mais perfeita
luz do Natal a enfeitar o mundo.

Vanessa Barbosa. disse...

Com certeza a chuva traz à tona o lixo da sociedade e digo dos ambos significados, o que causa enchentes e tragédias e os que denunciam o mau caráter. Mas também vejo que para as pessoas de bem e de conciencia limpa a chuva varre coisas ruins da memória, purifica a alma.

Um grande beijo.