Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

quinta-feira, 7 de junho de 2012

AVERIGUAÇÕES


Somos sempre mais do que pensamos ser
AVERIGUAÇÕES
     Qualquer um de nós traz consigo particularidades que terminam por determinar o nosso modo de ser, a nossa identidade. Qualquer um de nós traz consigo dúvidas e receios mais ou menos fortes. Qualquer um de nós tem a plena capacidade de acreditar, crer.
     Entre a dúvida e a certeza vivemos expostos a buscas e encontros diversos, esperados e surpreendentes. Somos a surpresa para determinado momento, tal como somos surpreendidos por outros momentos.
     Pra resumir, somos tão previsíveis quanto imprevisíveis porque o que de fato acontece é que nunca conseguimos ser só de nós mesmos.
Belo Horizonte, 07 junho 2012
BANDALHEIRA
No Brasil Lulambão tudo que parece ir muito bem lá na frente mostra que está é mal demais. Tudo que apresenta seriedade lá na frente escancara cinismo sem tamanho.
No Brasil Dilmincerta tudo é dúvida a exigir decisão que precisa de importar opinião amparo. É mistura de vontade em hastear bandeira da independência com medo de receber bombardeio fatal.
No Brasil de hoje, honestamente, a honestidade parece detida pela invasão de atos e fatos que dão conta de desvios e procedimentos que já não dão conta de serem assumidos à luz dos dias.
No Brasil de hoje, estamos todos no escuro de bandalheira mais que profunda.
Belo Horizonte, 10 junho 2011

3 comentários:

Patrícia disse...

Oi Cadinho , gostei de seu texto e vc finalizou muito bem, isso aqui tá uma bandalheira sem fim, me revolta.
Bom feridão pra vc, afinal estamos no país dos feriados que se prorrogam

Célia Rangel disse...

Amnésia deve ser a solução plausível para alienarmo-nos de tamanha bandalheira!
Abraço, Célia.

claudete disse...

E justamente por sermos controversos, temos que dar o desconto...verdades inquestionáveis devem continuar sendo expostas e comentadas, o demais, entreguemos a Deus, Senhor de todas as coisas. Quanto ao "EX" ou "preocupado", sabe-se lá, não me surpreende em nada, ninguém é o que nunca foi , somos o espelho que reflete , no mínimo, nosso desejo mais interior. abraços Cadinho e bom feriado.