Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

COISOU



O que é coisar?
COISOU
     O Marcelo coisou e por isso teve de ir ao hospital ver o que de fato aconteceu.
     Esta foi a notícia que recebi espantado e surpreso, de repente, sem nenhuma razão de ser. Mas o que é coisar? Intrigado e sem conseguir obter dela mais informação saí pra saber o que aconteceu.
     Foi jogar futebol, torceu o joelho, pode ser que tenha de operar os meniscos, foi o que aconteceu com o Marcelo que está com sua perna imobilizada para que daqui a alguns dias saiba diagnóstico mais preciso.
     Caminho pensando nos meus joelhos, nos passos que dou em falso, nos rumos que terminam por me levar a lugar nenhum. Dobro para a direita ou esquerda, tanto faz, pensando em distribuir folhetos com o que escrevo. Rezo na intenção de ser abençoado pelo reconhecimento de algum patrocínio, proposta que traga dinheiro que preciso pra pagar o que devo.
     Já cansado de tanto vagar, ajoelho sentindo peso do corpo nos joelhos que graças a Deus estão bem, sem nenhum problema. Peço a Deus recursos pra viver com dignidade, para ter como fazer o que preciso fazer e para amenizar aflição da minha mãe já bem idosa e que sofre hoje consequências próprias de quem passa por severas privações.
Belo Horizonte, 15 janeiro 2013
FRAGILIZANDO E FORTALECENDO
     Por vezes a força não passa de enorme fraqueza. Se as aparências enganam, a ilusão não deixa por menos. O que não quer dizer que a ilusão seja completamente inútil. Muito antes pelo contrário.
     O fato, é que a ação da força nem sempre denuncia um ato forte. As fantasias existem em larga escala, podendo inclusive transformar o semblante da fraqueza no de uma força extraída da ficção.
     O gesto forte, uma vez enfraquecido, passa a conviver com sua própria fragilidade. O que demonstra haver força na fraqueza e fragilidade na força.
     O que é forte?
     O que é fraco?
     De repente, a dúvida inunda a certeza que, por certo, comete os seus erros.
Belo Horizonte, 02 maio 1999

3 comentários:

Vanessa Barbosa. disse...

Coisar é coisar e ponto final! Se podemos coisificar, porque não coisar? Melhoras ao Marcelo.
E sobre teus próprios joelhos, eles são muito mais fortes do que você pensa, todo o seu corpo e sua alma é mais forte do que tudo isso, essa fase vai passar.
Mas como você mesmo indaga, o que é forte e o que é fraco? Será que existe essa relação, ou existem formas diferentes de carregar um mesmo peso, de suportar um impacto ou sobreviver a uma queda?
Beijos amigo, fique na paz do nosso Senhor.

Ana Bailune disse...

Tantas coisas 'coisam-nos' todos os dias!... E entre elas, aprendi que aquilo que muitos julgam ser 'força' no outro, é apenas falta de alternativa.

Luma Rosa disse...

Ah, Cadinho!! Quantas vezes encontramos força onde jamais poderíamos imaginar? Viver é a grande prova! Quem passa pela vida em brancas nuvens, realmente viveu? As dificuldades lapidam o nosso espírito e que seja sempre para o bem!
Que seu amigo Marcelo se livre logo dessa coisa! Pode ser ligamentos e terá que fazer fisioterapia. Manda ele colocar muito gelo que não deixa a inflamação aumentar.
Boa semana!!