Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sábado, 8 de junho de 2013

DOCES EM CALDA


Série Cadinho de Prosa dos Folhetos Cadinho RoCo

DOCES EM CALDA

     Deus é grande e pra quem acredita Nele isso é novidade nenhuma. Mas quando Deus fica maior vento muda de rumo, vida encontra caminho.
     Já nos próximos dias data de Santo Antônio, comemoração acontece quando então começo a vender doces caseiros selecionados.
     Doces escolhidos a dedo por mim e pela amada Marieta. Das Minas Gerais doces em calda de primeira qualidade. É o início de uma trajetória de averiguação minuciosa pra melhor servir ao, ou à freguesa.
     Na prosa de cada dia eis que agora ofereço doces pra pronta entrega enquanto houver estoque que não é de quantidade, mas de qualidade indiscutível. Caso ponha dúvida no que digo, é só conferir.

Belo Horizonte, 08 junho 2013

O BRINCO
     Ao tomar o café, expresso prazer em estar sendo atendido pela Simone.
     Um adereço fixado à direita da sobrancelha direita. Uma peça chamada piercing, que para mim não passa de um brinco desencontrado da orelha. Lá está o seu reflexo naquela bela face feminina. O que não chega a comprometer o olhar da Simone. Aliás, se é que existe algum encanto no tal piercing, é pura e simplesmente por estar ele onde está.
     A propósito, mesmo quando a tarde escurece, deixando-se levar pela noite, os olhos da Simone permanecem tão claros quanto luminosos. Razão para eu pedir mais um café, entregando-me ao saboreio da presença da Simone com o seu brinco, apelidado de piercing.

Belo Horizonte, 24 dezembro 2000

4 comentários:

Ivone disse...

Bom dia Cadinho!
Legal, os doces em calda e o brinco da Simone!
Abraços e bom fim de semana!

Marli disse...

Olá Cadinho.
Obrigada por sua visita.
abraços,
Marli

Brisa Petala disse...

Oi querido Candinho
Esta data é maravilhosa com tantas doce gostosos. Um feliz fim de smena.
Um abraço
Ana

Célia Rangel disse...

Saborear um bom café... sonhar com 'os brincos da Simone' e de quebra um doce caseiro... tudo de bom!!
Abraço, Célia.