Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

CACÁ

Eis que finalmente ele, ou ela, surge pra dizer quem é

CACÁ

Não sou malandrim, meu nome na verdade da verdade é Caboclim do Camanducaia e por isso toda gente me conhece como Cacá. Aliás, gente que pra você não é gente porque minha gente é ser nascido saído da magia.

Ouço identificação dele, ou dela não sei, completamente surpreso porque quem a mim se apresenta é uma maritaca. Pequena em sua dimensão, mas uma vez encarnada por Cacá cresce fica grande, coisa de metro e tal de altura. Feição transformada, bico original de maritaca, olhos grandes em feição puxada pra frente transformada em rosto que a mim transmite paz impressionante. Fala mansa e confundida com canto da maritaca.

As asas parecem enormes, paletó casacão sobretudo capa, sei lá. Cacá tem braços sim e ao invés de patas o que vejo é par de botas cobertas por calça de um verde quase musgo.

Belo Horizonte, 21 novembro 2011

SABORES

Há uma dor escondida

Que não se pronuncia

Mas que não nega presença

No rastro do corte.

Há um semblante

Vivo e presente

Nos olhos que passeiam

Por minha lembrança.

Experimento o que não vejo

Sabor vindo de dentro

Da boca e dos olhos.

Experimento o que percebo

Sabor vindo de dentro

Do coração.

Belo Horizonte, 11 julho 2009

5 comentários:

Bia Jubiart disse...

O primeiro texto me lembrou liberdade! "Cacá" deve adorar...

Uma semana iluminada p/ vc!

Bj.

Carla Ceres disse...

Que sorte você teve, Cadinho! Cacá é uma criatura mágica e certamente se aproximou de você para trazer alegria. Abraço!

Renata Diniz disse...

Dois sabores de liberdade. Duas belas mensagens. Abraços!

Mônica disse...

Cadinho
Que textos gostosos. Me deu uma vontade de ter um Caca também. Npos tivemos um passarinho mas tivemos que da-lo pois mamae estava tendo crise de asma.
com amizade e carinho de Monica

Dona Sra. Urtigão disse...

Ah ! Minha Cacá é tão mágica quanto...