Cadinho RoCo – Jeito outro de ler e pintar a vida.

Estréia oficial do Blog – 27 novembro 2006

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

CUMPLICIDADE

SÉRIE XAMÃ dos Folhetos Cadinho RoCo
CUMPLICIDADE

Existe muito
Jeito do bandido fingir.
Chega a ser infinito
Jeito do bandido agir.
Primeiro chora pra depois rir
Simulando ser fortuito
O que termina por inibir
Investigação do seu delito.
Xamã não acredita
Na honestidade
De quem credita
Ao bandido solidariedade
Por perceber nessa investida
Pura e simples cumplicidade.

Belo Horizonte, 24 janeiro 2014
FAZ-DE-CONTA
     Não é a morte, mas também não é a vida. Não é a ausência, mas também não é a presença. Não é a vontade, mas também não é a rejeição. Tudo surgindo com o imponderável agir dos acontecimentos. Não adianta insistir, resistir ou enfrentar o que surge sem aparecer, o que instala consequências adversas do querer. Espécie de desafio que escancara com toda crueza a fragilidade nossa. Não adianta querer acreditar na força que não consegue escapar de sua própria limitação. Um basta ao exercício do engano que tenta remediar decepções e constatações tão elementares. Um basta à mediocridade que insiste em ser dona da situação. Um basta ao faz-de-conta que não conta nada.
Belo Horizonte, 08 abril 2003



3 comentários:

Gracita disse...

Bom dia Cadinho
Quanta verdade nestas tuas intensas palavras. Passando para matar as saudades e deixar o meu carinho. Um magnífico final de semana
Beijinhos com ternura e afeto
Gracita

Carla Ceres disse...

O Xamã é um cão de guarda por instinto. Ele sabe naturalmente em quem confiar. Abraço!

Bell disse...

Cadinho

E o ser humano anda tanto assim né?
Se enganando, e querendo enganar.
Para alguns carnaval são os 12 meses do ano, não tiram as máscaras kkkk


tenha um maravilhoso fds =)